domingo, 10 de fevereiro de 2008



" Aspiro ao supremo prazer de desaparecer,
Não por meio de um suicídio, coisa peganhenta e trivial,
Mas por meio da literatura,
A única arte que permite o grau superior do anonimato
No qual o criador se confunde com as criaturas criadas
E assim se multiplica diante do tempo dilatado
Até se tornar eternidade. "

- Charles Baudelaire -


Postar um comentário