quinta-feira, 19 de novembro de 2009

As sereias entretanto têm uma arma

ainda mais terrível que o canto: o seu silêncio.


Apesar de não ter acontecido isso,

é imaginável que alguém tenha escapado ao seu canto;

mas do seu silêncio certamente não.


Contra o sentimento de ter vencido com as próprias forças

e contra a altivez daí resultante

- que tudo arrasta consigo –

não há na terra o que resista.


“Das Schweigen der Sirenen”

[O silêncio das sereias]
Franz Kafka





Postar um comentário